ENERGIA EÓLICA


A energia eólica é a energia cinética dos deslocamentos de massas de ar, gerados pelas diferenças de temperatura na superfície do planeta. Resultado da associação da radiação solar incidente no planeta com o movimento de rotação da terra.
A energia eólica é renovável, limpa, amplamente distribuída globalmente, e, se utilizada para substituir fontes de combustíveis fósseis, auxilia na redução do efeito estufa.
A geração de energia elétrica através de turbinas eólicas representa uma alternativa não poluente, capaz de atender desde os grandes centros urbanos até pequenas povoações isoladas. Ganhos na redução de emissão de poluentes pelas usinas térmicas e diminuindo a necessidade da construção de grandes reservatórios, além de reduzir o risco gerado pelas oscilações hídricas.
O Brasil possui um parque industrial com competências na área de metal mecânica e elétrica, marco referencial na América Latina. Sendo assim, tem condições favoráveis para investir e se direcionar, sem grandes dificuldades, para a indústria eólica.
No Brasil o primeiro aerogerador de grande porte foi instalado no arquipélago de Fernando de Noronha, em 1992, tratando-se de uma turbina de 75kW, com rotor tripá de 17 metros de diametro, tendo o mesmo sido integrado ao sistema de fornecimento de energia, formando um sistema híbrido com o gerador diesel já existente na ilha, patrocinando uma economia de aproximadamente 10% no consumo de diesel, alem da redução de emissão de poluentes.O Atlas Eólico da Região Nordeste (CBEE & ANEEL - 1998), demonstra o grande potencial que o Brasil tem a explorar, dispondo ao longo da costa grandes áreas de ventos bastante regulares e de boa velocidade. Em 1998 foi inaugarada em Sorocaba-SP, a Wobben Windpower, subsidiária da ENERCON, passando a produzir no país aerogeradores com potência de 600 kW.Com a instalação, em janeiro de 1999, do parque eólico de Palmas no Paraná - primeiro parque eólico da região Sul - o incremento de seus 2,5MW, promoveu a elevação da potência instalada no país, que já ultrapassa os 20MW. Atualmente os maiores parques instalados são os do Ceará, representados pelo de Taíba com 5MW e o de Prainha com 10 MW. Em Minas Gerais encontra-se o de Gouvêia com 1MW.

Pá
Uma das pás sendo transportada por um caminhão

Pontos Positivos

*Transformação limpa do recurso energético natural, o vento.
*Não produz resíduos poluentes.
*O sistema é bastante durável e precisa de pouca manutenção.
*Apresenta maior potencial de crescimento no Brasil.
*Sistemas eólicos de grande porte interligados a rede pública de distribuição são bastante viáveis, pois dispensam armazenamento.
*Trazem a oportunidade de eletrificação de regiões remotas.

Pontos Negativos

*Poluição visual.
*Poluição sonora.
*As pás das turbinas produzem sombras e reflexos móveis que também são indesejáveis nas áreas residenciais.
*Em fazendas eólicas pode ocorrer mortalidade de aves por impacto com as pás das turbinas.
*Verifica-se que o recurso eólico apresenta variações, os ventos não são constantes.
*As baterias são consideradas o ponto crítico do sistema, pela pouca durabilidade.

Energia eólica no RN

Os projetos de energia eólica poderão render R$ 9 bilhões em investimentos ao Rio Grande do Norte nos próximos anos e gerar milhares de empregos na fase de implantação, em áreas do Litoral Norte, do Mato Grande e do Seridó. A velocidade do vento que sopra no estado, as perspectivas de melhorias para a infraestrutura de escoamento da produção e os terrenos disponíveis para a montagem dos parques têm atraído cada vez mais investidores e aumentado o apetite de gigantes, como a australiana Pacific Hydro. A companhia pretendia implantar dois parques em Touros, mas já esboça dois novos projetos para Galinhos, a 166km de Natal. A previsão é desembolsar R$ 1,3 bilhão para concretizar os planos. A cifra não deve, porém, parar por aí, considerando que a empresa tem mais áreas e projetos na mira.

Acidente - caso raro

Acidente - caso raro
Um raio atinge uma das torres de energia eólica em Fernando de Noronha-PE

Usina de Osório- RS

Usina de Osório- RS
by: Anita

Usina de Osório-RS

Usina de Osório-RS
by: Anita

Parque eólico Alegria I - Guamaré - RN

Parque eólico Alegria I - Guamaré - RN

terça-feira, 6 de março de 2012

A pipa da eletricidade!



Quando se pensa que não há mais nada pra se inventar o avanço tecnológico nos surpreende. Está em teste uma forma um pouco ousada de gerar energia elétrica se baseando na aplicação da energia eólica. É a pipa-eólica. A aparência lembra um avião planador, porém como uma pipa, fica ligada a um cabo muito resiste de fibras e por dentro cabos de condução elétrica para fechar circuito da pipa-eólica durante o seu voo. Podendo alcançar alturas de até 600 metros para uma melhor captação de ventos fortes e constantes, essa engenhoca, têm como projeto inicial, sua fixação do mar.
fotos e mais detalhes de funcionamento no site a seguir.

domingo, 13 de março de 2011

Parque eólico Alegria I é inaugurado no Rio Grande do Norte

Foi inaugurado no dia 24/02/2011, o parque eólico Alegria I, em Guamaré, no Rio Grande do Norte.

É a primeira de um conjunto de dois parques (Alegria I e Alegria II) e tem capacidade instalada de 51,15 MW, energia suficiente para abastecer 70 mil moradias. Juntas, as duas plantas formarão o maior parque eólico da América Latina com capacidade de geração de 151,8 MW.

Alegria I opera com 31 aerogeradores da fabricante dinamarquesa Vestas. A escolha da localização foi altamente estratégica, já que a região Nordeste apresenta excelente regime de ventos, com média anual de velocidade de 8,5 metros/segundo.

Paralelamente, com obras iniciadas em dezembro de 2010, está sendo construída ao lado de Alegria I a Alegria II, uma outra usina eólica com 61 turbinas eólicas, que gerará mais 100,65 MW de energia".